Taxa Selic: Copom se reúne na próxima semana e aumento de 1,5 é descartado

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) tem seu sexto encontro deste ano marcado para a próxima semana, como já era previsto, para decidir o novo nível da taxa básica de juros do país, que hoje está em 5,25%.

As projeções de mercado indicavam um aumento de até 1,5 ponto para esta próxima reunião, uma elevação muito significativa, já que a proposta em junho era um crescimento de até 0,75 ponto e depois em agosto o aumento foi de 1 ponto.

No entanto, após fala do presidente do BC Roberto Campos Neto na última terça-feira (14), este valor foi descartado e novas projeções já indicam elevação de no máximo mais 1 ponto.

Campos Neto explicou que a taxa Selic será levada “aonde for necessário” para conter a inflação, mas que a autoridade monetária não vai “alterar o plano de voo a cada número novo de alta frequência.”

Com a inflação neste ritmo, especialistas já apostam na taxa básica de juros em 9% até 2022. Em entrevista à CNN, o economista-chefe do Banco BV, Roberto Padovani, explica que é uma questão de ritmo, apontando para um ciclo mais longo. “A nossa expectativa atual é de que a Selic chegará a 9% até o início do ano que vem. Mas a forma como ela chegará lá, se com aumentos de 1 ou 1,5 ponto, é o Banco Central que decide”, acrescenta o economista.

 

Fonte: Contábeis | 17/09/2021

Desenvolvido pela TBrWeb