Empréstimos de até R$ 100 mil para negativados

Solicitar determinados serviços quando se está em negativa não é das tarefas mais fáceis. Isto porque, ao ter nome cadastrado nos órgãos de proteção ao crédito, como o Serasa e o SPC, a pessoa passa a ser vista como um “mau pagador”, ou seja, alguém que não honra com suas dívidas. 

Neste sentido, é preciso entender que, mediante um pedido de empréstimo, a empresa financeira que irá conceder o crédito, faz uma análise prévia do perfil do solicitante, no intuito de saber o risco da operação. Desta maneira, se for visto que a pessoa, de fato, está negativada, isto representará um alto risco para a empresa. 

Diante disso, é bem comum que seja solicitado uma garantia de que a pessoa irá pagar as dívida, como é o caso de empréstimos consignados, em que o crédito é diretamente debitado da folha de pagamento. 

No caso da Caixa Econômica Federal, o banco libera empréstimos por meio do penhor. Além disso, a referida linha de crédito não exige, necessariamente, uma análise cadastral, justamente, pela garantia penhorada. 

Créditos de até R$ 100 mil da Caixa

Como introduzido, na Caixa é possível que interessados em pedir um empréstimo, coloque algum objeto de valor, como relógios, joias, obras artes, entre outros itens, como garantia de pagamento. Assim sendo, é preciso que a pessoa esteja ciente que caso ela não honre com débito o banco poderá leiloar o bem questão.   

Sendo assim, mediante a aprovação do uso do objeto como penhor, serão estabelecidas as condições do empréstimo através de um contrato, onde deverá estar claro o valor e a forma de pagamento. A Caixa libera até R$ 100 mil de crédito, todavia, essa quantia irá variar conforme o penhor em questão. 

Como solicitar o empréstimo?

Para solicitar o empréstimo, basta que o cliente se dirija a alguma unidade física da Caixa Econômica Federal, levando consigo a seguinte documentação. 

  • RG 
  • CPF
  • Comprovante de residência

Ademais, é necessário já estar munido do bem de valor que será oferecido como penhor ao banco. Assim que aprovada e acordada a operação, o dinheiro ficará disponível na conta apontada pela pessoa, a recomendação é optar por conta na Caixa, dado a maior facilidade para enviar a quantia.

Fonte: JornalContábil | 20/09/2021

Desenvolvido pela TBrWeb